fbpx
Category

Uncategorized

Automatização de Email Marketing em Hotéis

O que é?

A automatização em email marketing consiste, como o próprio nome indica, na configuração de mecanismos automáticos de envio de emails desencadeados por determinadas acções de clientes ou potenciais clientes. Este é um processo bastante útil porque poupa tempo e permite o envio de informação adequada no momento certo.

Aplicação prática em hotéis

Em hotelaria a melhor forma de utilizar a automatização de email marketing será para interagir com os próprios hóspedes nos momentos chave que envolvem a sua estadia, ou seja, no momento da reserva, check-in, a própria estadia e check-out. Estes são momentos em que o hóspede está receptivo a comunicações provenientes do seu hotel, desta forma será mais fácil comunicar de forma eficaz informações úteis e aproveitar o pretexto para transmitir certas mensagens comerciais relevantes.

Exemplos de utilização

Ao configurar os emails, é essencial perceber que tipo de informação será útil ao hóspede em cada momento assim como a relevância do conteúdo comercial que se pretende promover. A personalização fará com que o hóspede sinta mais proximidade com a mensagem, portanto é também um factor a ter em conta na construção dos emails, nem que seja apenas a utilização do primeiro e último nomes do hóspede no assunto ou no corpo da mensagem.

Passemos conselhos de conteúdo em cada momento:

Pre-arrival

É aconselhável programar o email de pre-arrival para ser enviado entre 1-3 dias antes da data de check-in.

O tipo de conteúdo informativo mais habitual a utilizar neste momento é:
- Detalhes da reserva
- Dia e hora de check-in e check-out
- Contactos e informações úteis sobre a propriedade
- Como chegar
- Informação meteorológica
- Informações sobre o que visitar nas redondezas
- Links para as redes sociais

Quanto a conteúdo comercial, poderá ser utilizado:
- Descontos ou informações sobre serviços complementares na propriedade, como por exemplo massagens, spa, entre outros
- Descontos ou informações sobre serviços parceiros de actividades turísticas
- Descontos ou informações sobre o serviço de restaurante ou bar

Durante a estadia

Cerca de 1 hora após o check-in poderá ser configurada uma mensagem pessoal em nome do proprietário a agradecer a escolha e a desejar uma boa estadia. É também uma oportunidade para enviar uma oferta/desconto especial para usufruto e algum serviço extra na propriedade.

Post-stay

Entre 1 a 3 dias após o check-out deverá ser configurada a comunicação de post-stay.

Conteúdo informativo mais habitual a utilizar neste momento é:
- Agradecimento da estadia
- Convite para responder a questionário de satisfação interno
- Convite para escrever reviews em plataformas como tripadvisor, google ou facebook
- Links para as redes sociais

Quanto a conteúdo comercial poderá ser utilizado:
- Desconto para a próxima reserva directa
- Pacotes existentes

Re-engage

Entre 4 a 6 meses após o check-out, poderá ser configurado um email para relembrar o hóspede dos bons momentos vividos durante a estadia e lançar o convite a uma nova reserva com um código promocional.

Alguns PMS permitem também diferenciar a origem da reserva para o envio de comunicações específicas, ou seja, é possível por exemplo configurar um email de post-stay para estadias provenientes de OTAs a indicar vantagens de efectuar a reserva seguinte directamente no website do hotel.

Cada propriedade tem as suas especificidades, portanto a informação útil a ser enviada nos vários momentos chave é adaptável de acordo com as suas necessidades.

Como implementar

Como vimos, as melhores formas de interagir com os hóspedes envolvem os vários momentos da sua estadia. Este tipo de dados está disponível, de forma automática, apenas no seu PMS, portanto é essencial que disponha de um Property Management System que permita a configuração de Email Marketing Automation.

A sua propriedade tem muito a ganhar com a automatização de email marketing focada no hóspede. Se o seu PMS não o permite, é sinal que não se modernizou para ser competitivo no mercado actual, e isto infelizmente é muito comum acontecer. Existem Property Management Systems de grande expressão no nosso mercado, que não investem no seu próprio produto, perdendo assim a competitividade perante novos sistemas que vão surgindo. Se o seu PMS é um destes casos, aconselhamos a que pondere bem os prós e contras de uma mudança.

Nós podemos ajudar!

Somo especializados em fazer com que alojamentos como o seu, aumentem as suas reservas directas.

Leia também:

Uncategorized
October 26, 2018

Automatização de Email Marketing em Hotéis

O que é? A automatização em email marketing consiste, como o próprio nome indica, na configuração de mecanismos automáticos de envio de emails desencadeados por determinadas acções de clientes ou...
Uncategorized
July 2, 2018

Como Receber Reservas Directas

Os intermediários (OTAs) são uma grande ajuda para garantir visibilidade e reservas no seu alojamento / hotel. Marcas como a booking.com, expedia, airbnb, entre outras, conseguiram afirmar-se como marcas globais...
Uncategorized
May 2, 2018

Como legalizar o seu Alojamento Local

Cada vez são mais os portugueses encontram no alojamento local uma forma de obterem rendimentos extra. Embora rentável, esta atividade pode ser complexa e implica inúmeras obrigações.Moradia, apartamento, quarto ou...
Uncategorized
April 4, 2018

Requisitos para registar o seu Alojamento Local

Desde o 1 de Julho de 2017 as plataformas eletrónicas de arrendamento de curta duração, como o Airbnb ou Booking, não podem apresentar casas que não estejam inscritas no Registo...

Como Receber Reservas Directas

Os intermediários (OTAs) são uma grande ajuda para garantir visibilidade e reservas no seu alojamento / hotel. Marcas como a booking.com, expedia, airbnb, entre outras, conseguiram afirmar-se como marcas globais e dispõem de milhões de euros para investir anualmente em marketing. Este investimento torna-as muito fortes ao nível da notoriedade espontânea perante o segmento dos viajantes, ou seja, quando alguém toma a decisão de viajar e consequentemente inicia o processo de pesquisa por alojamento, as primeiras marcas lembradas para efectuar a pesquisa, são as que mais investem em marketing.

É inegável que as OTAs têm um papel muito importante para garantir ocupação na sua propriedade, no entanto nem tudo é positivo, uma excessiva dependência de intermediários nunca é um cenário ideal por diversas razões:

Comissões elevadas

O valor anual pago a intermediários torna-se um encargo muito elevado. É verdade que a comissão decorre de uma estadia, o que traz ocupação, no entanto o ideal é sempre tentar maximizar as directas para reduzir esta dependência e encargos.

Ditadura dos reviews

Existe um mecanismo de solicitação de reviews a hóspedes muito forte por parte dos OTAs, que sai do controlo dos proprietários.

Política de protecção do hóspede

Nem sempre os hóspedes são justos nas avaliações, nem cumprem as regras da casa. Em caso de disputa, o hóspede é a parte mais protegiada na maioria das vezes

Cancelamentos constantes

Alguns intermediários promovem uma política de cancelamento fácil, para eliminar obstáculos à reserva. Isto leva a que hóspedes façam várias reservas para a mesma data, sendo depois a maioria delas cancelada.

Felizmente há formas de poder reduzir, ou até mesmo suprimir, a dependência dos OTAs. Para tal é essencial apostar na obtenção das suas reservas directamente, sem intermediários. É um processo trabalhoso, contudo os resultados valerão a pena.

No decorrer da nossa actividade profissional, fomos aprendendo e aplicando várias técnicas para potenciar a obtenção de reservas directas. Abaixo enumeramos os pontos essenciais para que possa potenciar a obtenção das suas reservas directamente:

Produto

Quanto mais apelativo for o seu alojamento enquanto produto, mais fácil será a obtenção de reservas directas.

Identifique qual é o seu público-alvo e procure adequar o que tem para oferecer às especificidades destes hóspedes. Procure colocar-se no lugar no lugar do hóspede e entenda que detalhes poderiam melhorar a sua estadia (também poderá ir aprendendo ao longo do tempo, de acordo com a experiência vivida), sejam eles golfistas, casais, surfistas, etc. Um hóspede satisfeito irá recomendar o seu alojamento certamente.

Procure também entender quais os seus pontos fracos e encontrar soluções para os minimizar. Por exemplo, está longe da praia? Ofereça bicicletas ou transporte aos seus hóspedes.

Website

O website da sua propriedade será o seu principal canal para obtenção reservas directas, portanto é de extrema importância proporcionar aos seus visitantes uma agradável experiência de utilização e que os encaminhe à concretização do objectivo pretendido: a reserva directa.

Design apelativo

Um design moderno e apelativo irá transmitir a credibilidade e confiança para que os seus visitantes aí efectuem a sua reserva. Transmita claramente os seus pontos fortes e procure minimizar os pontos fracos, mostre com orgulho reviews reais de outros hóspedes. Ou seja, procure convencer o seu visitante porque deverá optar pelo seu alojamento e não por qualquer outro.

Vantagens reservar no site

Qualquer que seja o potencial hóspede, este vai inevitavelmente passar por um processo de selecção antes de efectuar a reserva directamente consigo. Além de comparar com outros alojamentos, também vai certamente comparar as condições que o seu alojamento oferece nas plataformas de intermediários com as condições que são oferecidas directamente.

Portanto, é essencial que no canal directo, sejam encontradas condições mais favoráveis do que nos intermediários, sejam elas ao nível de preço (não receie a cláusula de paridade), pacotes exclusivos, oferta de qualquer serviço / produto, entre outros incentivos, cada alojamento conhecendo as especificidades dos seus hóspedes deverá encontrar a melhor forma de o compensar pela opção da reserva directa. Não ofereça exactamente as mesmas condições dos 2 lados, pois o hóspede vai acabar por optar pelo intermediário.

Motor de reservas interno

É fundamental que disponha de um motor de reservas que apresente a disponibilidade em tempo real, que permita a reserva com confirmação imediata e que apresente um design moderno que transmita credibilidade. Se um potencial hóspede estiver no processo de reserva, e encontra no seu website oficial um formulário de solicitação de disponibilidade e preço por email, enquanto no canal intermediário tem logo à disposição os valores e disponibilidades em tempo real, por que canal pensa que será feita a reserva?

A maioria dos motores de reservas são externos em relação ao website, ou seja, quando um visitante está no seu website e clicar em “reservar agora / book now” é aberta outra janela externa ao website para onde o visitante é encaminhado. Se o motor de reservas estiver dentro do seu próprio website, sem que haja qualquer redireccionamento, terá 50% mais reservas. Procure ter um motor de reservas que esteja dentro do seu próprio website, proporcionando uma experiência mais agradável e fluída aos seus utilizadores.

Certificado SSL

Espreite o canto superior esquerdo do seu browser, imediatamente antes da secção do URL. Poderá ver um ícone de um cadeado que quando clicado informa que a sua ligação a este site é segura. Quando não há certificado SSL, em vez de um cadeado aparece uma informação que a sua ligação ao website não é segura e que não deve partilhar informações sensíveis como cartões de crédito ou passwords. Quando se pretende que os hóspedes reservem directamente, o certificado SSL é essencial para transmitir segurança e credibilidade no momento de fazer um pagamento online.

Política de Reservas / Cancelamentos

Cada alojamento tem as suas políticas no que toca a condições de pagamento e cancelamentos. Não há um modelo ideal para aplicar, pois cada caso é um caso, a flexibilidade irá variar consoante o número de quartos, a procura, a concorrência, entre outros factores. Cada hoteleiro terá que encontrar um ponto de equilíbrio que tanto proteja o seu alojamento, como transmita segurança ao potencial hóspede.

Independentemente da política adoptada, o importante é que esta seja no mínimo igual tanto no canal directo como nos intermediários, ou melhor ainda, que seja menos rígida no canal directo do que nos OTAs. Nunca criar políticas mais rígidas no canal directo do que nos intermediários, pois fará com que os seus hóspedes se sintam mais protegidos reservando do outro lado.

Fidelizar Hóspedes

Recebendo um hóspede proveniente de intermediários, é uma boa oportunidade de transmitir as vantagens de efectuar a sua próxima reserva directamente. Mesmo que a sua próxima estadia não esteja para breve, poderá sempre transmitir esta informação no momento em que, eventualmente, possa recomendar a estadia a amigos.

No check-in ou no check-out, esta informação pode ser transmitida verbalmente e reforçada através de um pequeno cartão ou brochura. Estes materiais gráficos, além de transmitirem as vantagens da reserva no site oficial, podem ter um pequeno código promocional associado. Tenha também presente esta brochura no próprio alojamento.

Desta forma, é possível tirar partido da visibilidade que os intermediários lhe proporcionam para a obtenção de reservas, e ao mesmo tempo procurar que as próximas estadias destes hóspedes (ou amigos) se tornem directas.

Existe também a possibilidade de criar um cartão de fidelização (físico ou online), com o qual premeia, da forma que lhe for mais conveniente, as estadias repetidas dos seus hóspedes.

Search Engine Optimization

SEO

O Search Engine Optimization (Optimização para motores de busca) consiste na optimização do website de forma a que seja encontrado nas pesquisas nos motores de busca, não só pelo nome do seu alojamento, mas também por pesquisas de outros tipos de palavras que possam indicar a intenção de reservar uma estadia na sua zona.

SEO Local

Em negócios locais, como o seu, existem pesquisas nas quais é muito importante obter visibilidade, como por exemplo “hotel + zona”, “holiday apartment + zona”, “hostel + zona”. Quando são feitas estas pesquisas, o google, que representa mais 90% da quota de mercado em motores de busca na maioria dos países europeus, apresenta também um mapa para auxiliar na pesquisa. A optimização para que o seu alojamento tenha boa visibilidade neste mapa, é denominada por SEO Local. É importante criar o perfil da sua propriedade no Google Business, ou em caso de já ter sido automaticamente criada (como é muito frequente), deverá solicitar administração da mesma para que a possa gerir e fazer a sua optimização da melhor forma. Deverá seleccionar as palavras-chave que melhor definem o seu negócio, actualizar os seus contactos, confirmar se a localização está correcta e, muito importante, apostar em obter o máximo de reviews possíveis, pois estes têm uma grande importância para definir a visibilidade de cada alojamento.

Google Ads

Anúncios de Pesquisa

Enquanto o SEO proporciona visibilidade não paga no google, que em teoria é muito atractivo, a verdade é que nem sempre se consegue obter esta visibilidade. Com anúncios Google de Pesquisa, escolherá as palavras-chave mais importantes para o seu alojamento, e terá visibilidade quando estas forem pesquisadas. O modelo de cobrança é CPC (Custo Por Clique), portanto só são cobradas as visitas relevantes ao seu website.

Anúncios de Dispaly

Os anúncios Google de Display, descrevendo de uma forma muito geral, são apresentados em websites pertencentes à rede Google. Normalmente são banners e tanto podem ser apresentados de acordo com critérios de segmentação direccionados ao tipo de utilizador, como também podem ser segmentados a determinados websites.

Anúncios de Remarketing

Consiste em apresentar anúncios a utilizadores que já tenham visitado o seu website. Poderá definir, por exemplo, que quer apresentar um anúncio de um desconto a pessoas que visitaram o seu website, mas não reservaram, durante X dias.

Social Media Marketing

Conteúdo

O sector da hospitalidade é um dos sectores onde se assiste a uma das maiores taxas de interacção com as publicações nas redes sociais. Procure obter muito conteúdo fotográfico e de vídeo, com um elevado padrão de alta qualidade (recorra a um profissional). Este conteúdo fará toda a diferença na interacção com as publicações e na interiorização da vontade de visitar a propriedade por parte de potenciais hóspedes. Facebook e Instagram são, sem dúvida, as redes sociais onde os utilizadores passam mais tempo e onde há maiores taxas de interacção.

Publicidade

Infelizmente as publicações regulares, por si só, não são suficientes para aumentar a comunidade de seguidores e para constantemente criar a vontade de visitar a sua propriedade a potenciais hóspedes, que correspondam ao seu público-alvo.

Enquanto com os anúncios Google se chega a pessoas que já manifestaram a vontade de visitar determinado local, estando activamente no processo de selecção, nos anúncios das redes sociais (Facebook e Instagram principalmente) alcançam-se utilizadores que não estão necessariamente em processo de selecção. Procura-se assim apresentar um produto atractivo, adequando os critérios de segmentação ao público-alvo mais propenso a interagir com a oferta, criando assim a vontade àquele público de reservar a sua estadia.

Email Marketing

Não opte por comprar bases de dados de endereços de email, pois além de ser ilegal, é uma prática que não funciona neste tipo de marketing. O email marketing quando praticado da melhor forma, tem elevadas taxas de sucesso, e a melhor forma é enviando o seu conteúdo a pessoas que voluntariamente o pretendem receber.

Fidelização

Obtenha permissão para continuar em contacto por email com os seus hóspedes anteriores. Se estes viveram uma boa experiência, é muito provável que eventualmente voltem a repetir a estadia. Estando em contacto regularmente (1 ou 2 vezes por mês), enviando novidades relevantes, promoções ou pacotes exclusivos no website oficial, mais tarde ou mais cedo vai voltar a receber uma reserva directamente.

Automatismos

Certos PMS permitem configurar automatismos de email marketing. As variáveis a considerar para criar os automatismos são 3: check-in, estadia e check-out. Passemos a exemplos práticos:

- 1 dia antes do check-in, programar um email com informações sobre os horários de check-in e check-out, direcções para chegar ao alojamento, o que fazer nas redondezas e actividades que poderá desfrutar, por exemplo;
- 30min após o check-in, programar um email em nome pessoal do proprietário a agradecer a preferência pelo alojamento e fornecer contactos directos estando à disposição para ajudar ou esclarecer sobre qualquer questão;
- 1 hora após o check-in, programar um email expondo toda a oferta de que poderá usufruir na propriedade e até descontos exclusivos na obtenção de determinados serviços / produtos;
- 1 dia após o check-out, programar um email a agradecer a estadia, solicitar um review em determinadas plataformas. Sendo uma reserva directa, há a possibilidade de cancelar o envio para determinados hóspedes que eventualmente possam não ter desfrutado da estadia da melhor forma;
- 60 dias após o check-out, programar um email a apelar à estadia repetida. Poderá mesmo ser enviado um código promocional exclusivo para o hóspede.

Formulário no website

É importante ter no seu website um formulário de subscrição de newsletter. Evite chamar-lhe “subscreva a nossa newsletter”, em vez disso, opte por algo chame a atenção com algo mais atractivo “receba todas as nossas novidades e promoções por email”, por exemplo. Este público provavelmente ainda não esteve alojado consigo, portanto a comunicação a utilizar será diferente da utilizada com hóspedes anteriores, por essa razão é recomendado agrupar estes utilizadores numa lista de email marketing diferente da utilizada para hóspedes repetidos.

Conjugue disciplinadamente todos os pontos mencionados acima, e pode ter a certeza que irá notar uma grande evolução nas suas reservas directas. Dependendo do seu produto, lotação e mercado-alvo, é mesmo possível, em alguns casos, viver exclusivamente de reservas directas e abdicar por completo da ditadura dos intermediários!

Nós podemos ajudar!

Somo especializados em fazer com que alojamentos como o seu, aumentem as suas reservas directas.

Leia também:

Uncategorized
October 26, 2018

Automatização de Email Marketing em Hotéis

O que é? A automatização em email marketing consiste, como o próprio nome indica, na configuração de mecanismos automáticos de envio de emails desencadeados por determinadas acções de clientes ou...
Uncategorized
July 2, 2018

Como Receber Reservas Directas

Os intermediários (OTAs) são uma grande ajuda para garantir visibilidade e reservas no seu alojamento / hotel. Marcas como a booking.com, expedia, airbnb, entre outras, conseguiram afirmar-se como marcas globais...
Uncategorized
May 2, 2018

Como legalizar o seu Alojamento Local

Cada vez são mais os portugueses encontram no alojamento local uma forma de obterem rendimentos extra. Embora rentável, esta atividade pode ser complexa e implica inúmeras obrigações.Moradia, apartamento, quarto ou...
Uncategorized
April 4, 2018

Requisitos para registar o seu Alojamento Local

Desde o 1 de Julho de 2017 as plataformas eletrónicas de arrendamento de curta duração, como o Airbnb ou Booking, não podem apresentar casas que não estejam inscritas no Registo...

Como legalizar o seu Alojamento Local

Cada vez são mais os portugueses encontram no alojamento local uma forma de obterem rendimentos extra. Embora rentável, esta atividade pode ser complexa e implica inúmeras obrigações.

Moradia, apartamento, quarto ou hostel, esta atividade tem regras próprias, que são diferentes do arrendamento tradicional e dos empreendimentos turísticos.

Conheça os passos essenciais para ter um alojamento local.

Registo nas Finanças

Os proprietários que queiram afetar o seu imóvel ao alojamento local têm de se inscrever nas Finanças na categoria B do IRS, de trabalhador independente, para que possam ser tributados.

A declaração de alteração de atividade pode ser feita online, através do Portal das Finanças e com a palavra-passe habitual do contribuinte.

Comunicação prévia no Balcão Único

O registo dos estabelecimentos de alojamento local é realizado através de uma comunicação prévia com prazo dirigida ao Presidente da Câmara Municipal competente. Esta inscrição é realizada exclusivamente no Balcão Único Eletrónico.

A comunicação prévia com prazo deve conter as seguintes informações:

- A autorização de utilização ou título de utilização válido do imóvel;
- Identificação do titular da exploração do estabelecimento, com menção do nome ou firma e do número de identificação fiscal;
- Endereço do titular da exploração do estabelecimento;
- Nome adotado pelo estabelecimento e seu endereço;
- Capacidade (quartos, camas e utentes) do estabelecimento;
- Nome, morada e número de telefone de pessoa a contactar em caso de emergência.

Deve, ainda, ser acompanhada pelos seguintes documentos:

- Cópia simples do documento de identificação do titular da exploração do estabelecimento(caso se trate de pessoa singular) ou indicação do código de acesso à certidão permanente do registo comercial (caso se trate de pessoa coletiva);
- Termo de responsabilidade, subscrito pelo titular da exploração do estabelecimento, assegurando a idoneidade do edifício ou da sua fração autónoma para a prestação de serviços de alojamento e que respeita as normas legais e regulamentares aplicáveis;
- Cópia simples da caderneta predial urbana no caso de o requerente ser o proprietário do imóvel;
- Cópia simples do contrato de arrendamento ou de outro título que legitime o titular da exploração ao exercício da atividade;
- Cópia simples da declaração de início ou alteração de atividade do titular da exploração;
- Ata da assembleia de condóminos autorizando a instalação, no caso de hostels;
- A modalidade de estabelecimento em que se vai desenvolver a atividade de alojamento local (moradia, apartamento, quarto ou hostel).

Cumprir os requisitos gerais do alojamento local

Num apartamento ou numa casa haverá alguns aspetos a ter em conta e que terão de ser confirmados pela autarquia. Os estabelecimentos de alojamento local devem obedecer a alguns requisitos previstos na lei, tais como:

- Apresentarem condições de conservação e funcionamento das instalações e equipamentos.
- Estarem ligados à rede pública de abastecimento de água e esgotos.
- Terem água corrente quente e fria, entre outros...

Taxas turísticas

Em determinadas cidades, como Lisboa, não se pode esquecer da taxa turística de dormida, exigida aos visitantes que pernoitam na cidade, há plataformas, como a Airbnb, que fazem elas próprias a cobrança da taxa, na sequência de um protocolo com a Câmara Municipal. Para as demais, terá de ser o proprietário a tratar desse aspecto, fazendo a autoliquidação mensal ou trimestralmente, por meio de um portal criado para o efeito pelas autarquias que optam por cobrar esta taxa.

Comunicar a entrada e saída de estrangeiros ao SEF

O proprietário do alojamento local tem de se inscrever no SEF (Serviços de Estrangeiros e Fronteiras) e comunicar a entrada e saída de todos os hóspedes com nacionalidade não-portuguesa. Para tal, deve preencher o boletim de alojamento no prazo de três dias úteis a contar da data de entrada. É ainda obrigatório comunicar a saída dos mesmos, no prazo máximo de três dias úteis.

Possuir livro de reclamações

Todos os estabelecimentos de alojamento local devem ter livro de reclamações (devidamente anunciado) e facultá-lo sempre que o utente o peça, O titular da exploração deve manter, por um período mínimo de três anos, um arquivo organizado dos livros de reclamações.

Ter livro de informações em várias línguas

No alojamento local tem ainda de estar disponível um livro de informações com instruções sobre o funcionamento do estabelecimento e as respetivas regras de utilização internas (recolha e seleção de resíduos urbanos, eletrodomésticos, ruído e cuidados a ter para evitar perturbações que causem incómodo e afetem a tranquilidade e o descanso dos vizinhos à vizinhança. Além disso, este documento deve conter o contacto telefónico do responsável pela exploração do estabelecimento.

O livro de informações tem de ser disponibilizado em português e inglês e, pelo menos, em mais duas línguas estrangeiras.

Contratar um seguro de responsabilidade civil obrigatório

Quem explorar um alojamento local é solidariamente responsável com os hóspedes pelos danos provocados por estes no edifício onde se encontra instalada a unidade. Por isso, a lei obriga a contratar um seguro multirrisco de responsabilidade civil que cubra riscos de incêndio e danos patrimoniais e não patrimoniais causados a hóspedes e a terceiros, decorrentes da atividade de prestação de serviços de alojamento. Se não houver seguro válido, o registo é cancelado.

Obrigações fiscais

Explorar um alojamento local implica alguns obrigações fiscais, como sejam:

- Emitir fatura-recibo ou passar faturas.
- Pagar o IVA, através da declaração periódica do IVA. Quem tiver, no ano anterior, rendimentos até 10 000 euros está isento deste imposto;
- Entregar o Modelo 30 (Rendimentos pagos a não residentes). Esta obrigação tem de ser cumprida se, por exemplo, tiver um anúncio do imóvel num site internacional, como o Airbnb ou o Booking, e pague comissões.
- Se colocar anúncios num site internacional, terá ainda de requisitar à empresa que lhe envie o modelo 21-RFI (pedido de dispensa total ou parcial de retenção na fonte do imposto português, ao abrigo da convenção para evitar a dupla tributação). Caso contrário, terá de fazer retenção na fonte de 25% do valor pago em comissões;

Leia também:

Uncategorized
July 2, 2018

Como Receber Reservas Directas

Os intermediários (OTAs) são uma grande ajuda para garantir visibilidade e reservas no seu alojamento / hotel. Marcas como a booking.com, expedia, airbnb, entre outras, conseguiram afirmar-se como marcas globais...
Uncategorized
May 2, 2018

Como legalizar o seu Alojamento Local

Cada vez são mais os portugueses encontram no alojamento local uma forma de obterem rendimentos extra. Embora rentável, esta atividade pode ser complexa e implica inúmeras obrigações.Moradia, apartamento, quarto ou...
Uncategorized
April 4, 2018

Requisitos para registar o seu Alojamento Local

Desde o 1 de Julho de 2017 as plataformas eletrónicas de arrendamento de curta duração, como o Airbnb ou Booking, não podem apresentar casas que não estejam inscritas no Registo...
Uncategorized
March 27, 2018

O que é um Alojamento Local?

A figura do alojamento local foi criada para regular a prestação de serviços de alojamento temporário em estabelecimentos que não reunissem os requisitos legalmente exigidos para se qualificarem como empreendimentos...

O seu Alojamento Local online

Descubra a nossa solução para receber reservas directas.

Requisitos para registar o seu Alojamento Local

Desde o 1 de Julho de 2017 as plataformas eletrónicas de arrendamento de curta duração, como o Airbnb ou Booking, não podem apresentar casas que não estejam inscritas no Registo Nacional de Turismo.

Aqui damos-lhe a conhecer todos os requisitos para legalizar o seu alojamento local.

Requisitos gerais

a) Apresentar adequadas condições de conservação e funcionamento das instalações e equipamentos.
b) Estar ligados à rede pública de abastecimento de água ou dotados de um sistema privativo de abastecimento de água com origem devidamente controlada.
c) Estar ligados à rede pública de esgotos ou dotados de fossas sépticas dimensionadas para a capacidade máxima do estabelecimento.
d) Estar dotados de água corrente quente e fria.
e) Ter uma janela ou sacada com comunicação direta para o exterior que assegure as adequadas condições de ventilação e arejamento.
f) Estar dotadas de mobiliário, equipamento e utensílios adequados.
g) Dispor de um sistema que permita vedar a entrada de luz exterior.
h) Dispor de portas equipadas com um sistema de segurança que assegure a privacidade dos utentes.
i) As instalações sanitárias devem dispor de um sistema de segurança que garanta privacidade.
j) Devem reunir sempre condições de higiene e limpeza.

Requisitos de segurança

a) Extintor e manta de incêndio acessíveis aos utilizadores.
b) Equipamento de primeiros socorros acessível aos utilizadores.
c) Indicação do número nacional de emergência (112) em local visível aos utilizadores.

Leia também:

Uncategorized
October 26, 2018

Automatização de Email Marketing em Hotéis

O que é? A automatização em email marketing consiste, como o próprio nome indica, na configuração de mecanismos automáticos de envio de emails desencadeados por determinadas acções de clientes ou...
Uncategorized
July 2, 2018

Como Receber Reservas Directas

Os intermediários (OTAs) são uma grande ajuda para garantir visibilidade e reservas no seu alojamento / hotel. Marcas como a booking.com, expedia, airbnb, entre outras, conseguiram afirmar-se como marcas globais...
Uncategorized
May 2, 2018

Como legalizar o seu Alojamento Local

Cada vez são mais os portugueses encontram no alojamento local uma forma de obterem rendimentos extra. Embora rentável, esta atividade pode ser complexa e implica inúmeras obrigações.Moradia, apartamento, quarto ou...
Uncategorized
April 4, 2018

Requisitos para registar o seu Alojamento Local

Desde o 1 de Julho de 2017 as plataformas eletrónicas de arrendamento de curta duração, como o Airbnb ou Booking, não podem apresentar casas que não estejam inscritas no Registo...

O seu Alojamento Local online

Descubra a nossa solução para receber reservas directas.

O que é um Alojamento Local?

A figura do alojamento local foi criada para regular a prestação de serviços de alojamento temporário em estabelecimentos que não reunissem os requisitos legalmente exigidos para se qualificarem como empreendimentos turísticos.

A dinâmica do mercado da procura e oferta fez surgir e proliferar um conjunto de novas realidades de alojamento.

Os estabelecimentos de alojamento local são aqueles que prestam serviços de alojamento temporário a turistas, mediante remuneração, e que reúnem os requisitos previstos no Decreto-Lei n.º 128/2014, de 29 de agosto, alterado pelo Decreto-Lei n.º 63/2015, de 23 de abril.

Integram-se numa das seguintes modalidades:

a) Moradia

Unidade de alojamento constituída por um edifício autónomo, de caráter unifamiliar.

b) Apartamento

Unidade de alojamento constituída por uma fração autónoma de edifício ou parte de prédio urbano suscetível de utilização independente.

c) Estabelecimentos de hospedagem

Unidades de alojamento constituídas por quartos. Estes podem utilizar a denominação de «hostel» quando a unidade de alojamento predominante for um dormitório, ou seja, um quarto constituído por um número mínimo de quatro camas ou por camas em beliche, e se obedecerem aos restantes requisitos previsto na lei para o efeito.

Caso a pretensão do promotor seja a de utilizar os quartos da moradia ou do apartamento como unidades de alojamento, e não a própria moradia ou apartamento como única unidade de alojamento, a modalidade a registar será a de estabelecimento de hospedagem.

A capacidade máxima dos estabelecimentos de alojamento local é de nove quartos e 30 utentes, com exceção do «hostel» que não têm limite de capacidade.

Cada proprietário, ou titular de exploração de alojamento local, só pode explorar, por edifício, mais de nove estabelecimentos de alojamento local na modalidade de apartamento se aquele número não exceder 75% do número de frações existentes no edifício.

Leia também:

Uncategorized
October 26, 2018

Automatização de Email Marketing em Hotéis

O que é? A automatização em email marketing consiste, como o próprio nome indica, na configuração de mecanismos automáticos de envio de emails desencadeados por determinadas acções de clientes ou...
Uncategorized
July 2, 2018

Como Receber Reservas Directas

Os intermediários (OTAs) são uma grande ajuda para garantir visibilidade e reservas no seu alojamento / hotel. Marcas como a booking.com, expedia, airbnb, entre outras, conseguiram afirmar-se como marcas globais...
Uncategorized
May 2, 2018

Como legalizar o seu Alojamento Local

Cada vez são mais os portugueses encontram no alojamento local uma forma de obterem rendimentos extra. Embora rentável, esta atividade pode ser complexa e implica inúmeras obrigações.Moradia, apartamento, quarto ou...
Uncategorized
April 4, 2018

Requisitos para registar o seu Alojamento Local

Desde o 1 de Julho de 2017 as plataformas eletrónicas de arrendamento de curta duração, como o Airbnb ou Booking, não podem apresentar casas que não estejam inscritas no Registo...

O seu Alojamento Local online

Descubra a nossa solução para receber reservas directas.